A Comunicação Estratégica e seus cincos componentes

As discussões sobre comunicação estratégica nos âmbitos acadêmico e profissional consideram aspectos teórico-conceituais e práticos da teoria da comunicação e do campo da administração. Podemos destacar cinco componentes fundamentais da comunicação estratégica: tratamento processual, inserção na cadeia decisória, gestão de relacionamentos, planejamento sistemático e monitoramento.

 

Por Katja Polisseni *

Em artigo que consultei há pouco de Ivone de Lourdes Oliveira e Maria Aparecida de Paula, professoras da PUC Minas, as autoras propõem a reflexão sobre a Dimensão Estratégica da Comunicação Organizacional no Contexto Contemporâneo.

Segundo elas, o estudo conduzido pela Fundação IABC – Internacional Association of Business Communicators, desde 1985, sobre Excelência na Comunicação Empresarial, vem constituindo uma referência relevante sobre práticas de comunicação estratégica em organizações e consultorias da área em âmbito mundial, mas as autoras ainda consideram restritas as referências conceituais sobre componentes específicos que conferem essa dimensão ao processo. Por isso elas propõe, em sua tese de doutorado que a comunicação seja pensada como o campo de conhecimento que promove interfaces entre campos diversos. As pesquisadoras partem da fundamentação teórica da comunicação organizacional nesse campo e buscam também referenciais da administração, pautando-se numa perspectiva da inserção das organizações na sociedade contemporânea.

Traduzindo para uma linguagem menos acadêmica, elas consideram que a complexidade dos cenários das organizações tem levado a uma revisão de estruturas, conduta, políticas e estratégias, bem como da forma como concebem e gerenciam seus processos comunicacionais.   Numa sociedade estruturada em redes, com acesso e facilidade de troca de informações e opiniões, são cada vez mais comuns os espaços de articulação entre os atores sociais. Dessa forma, aumentam as exigências de conduta ética e responsável das organizações, cada vez mais compelidas a prestarem contas sobre impactos da sua atuação e práticas de negócios.

Esse contexto, como é de se esperar, contribui para que o campo da comunicação organizacional também passe por transformações. A mais significativas delas é a abordagem integrada do processo comunicacional, superando o patamar técnico-instrumental e atuando em um patamar processual e relacional.  Nessa perspectiva, a comunicação passa a ser inserida na cadeia decisória das organizações e nos seus processos estratégicos, respaldada em planejamento e monitorada de forma sistemática. Hoje, diretores e assessores de comunicação organizacional desempenham papel que vai além da condução de informação, esses profissionais são assessores estratégicos da gerência, e atuam em convergência com a gestão financeira, a gestão de produção e a gestão de recursos humanos, de forma a contribuir para o alcance dos objetivos da empresa.

  • Katja é jornalista com mais de 20 anos de atuação, especialista em Comunicação Estratégica e Gestão de Marcas. Escreve para o blog às quartas-feiras.