Primeiro dia do Bahia Vinho Show tem casa cheia

Mais de 500 pessoas lotaram o primeiro dia do Bahia Vinho Show, evento pioneiro no Estado, inteiramente dedicado ao universo do vinho, que teve início nesta terça-feira (28) e vai até quinta (30), das 15h às 22h, no Hotel Vila Galé Salvador, em Ondina. Na ocasião, o público pode degustar mais de 60 rótulos de sete vinícolas diferentes, participar de palestras com enólogos e sommeliers internacionais, além de adquirir vinhos a preço de distribuidor e conhecer empresas de queijos, pães, azeites entre outros produtos afins expositores no local.

“O Bahia Vinho Show veio com o intuito de suprir uma demanda no Estado, com vasto número de produtores e distribuidores de vinhos em um lado, e grande número de consumidores do outro. O que fizemos foi unir essas duas pontas em um só lugar, contribuindo para a consolidação desse mercado que é muito promissor”, explica o idealizador do evento e criador do Clube Gourmet Bahia, Ivan Baldivieso.

Segundo Ivan, o Bahia Vinho Show é resultado do trabalho desempenhado há quatro anos pelo Clube Gourmet Bahia. “Ao longo das quatro edições do Clube Gourmet Bahia percebi como é vasto não apenas o mercado gastronômico no nosso estado, como também o universo do vinho. Nesse sentido, conheci muitos agentes comprometidos com a economia baiana e nacional: vinícolas, distribuidores de vinhos, enólogos, sommeliers, representantes de instituições do setor. Entrei também em contato com um universo de amantes do vinho, interessados em informação e conhecimento, membros ativos de clubes e confrarias de vinho aqui mesmo em Salvador”, lembra o empresário, que promete novas edições do evento. “Vamos incluir Salvador e o Nordeste na rota dos grandes eventos dedicados ao mundo do vinho no Brasil”, antecipa.

Boas vendas – O que seria uma oportunidade para os apreciadores de vinho conhecerem novos rótulos e adquirirem vinhos a preço de atacado tem se mostrado também muito favorável aos negócios. “Vim com o intuito de conhecer os produtos dos distribuidores e acabei montando a carta de vinhos do meu estabelecimento”, afirma Júlio Gordiano, proprietário do Zabumbar Rock Bar, em Feira de Santana.

“Já no primeiro dia, vendemos o dobro do que esperávamos. Tanto, que para os próximos dias vamos precisar trazer muito mais vinho para o evento”, conta o diretor comercial da produtora chilena Apaltagua, Luís Eduardo Burdiles.

Bom desempenho também para a Uvino Delivery, empresa lançada durante o evento e que tem como missão a entrega, pouco tempo depois do pedido, de diversos rótulos, além de espumantes, cervejas artesanais, destilados e petiscos gourmet. “A recepção foi muito boa por parte do público aqui presente. Os clientes se empolgaram com a proposta da Uvino, de realizar delivery a preços convenientes. Estamos tendo um excelente retorno”, comemora uma das sócias da empresa, Juliana Calmon.

Para Andrea Alburquerque, sócia do Divino Pão, empresa de pães artesanais expositora do evento, o primeiro dia do Bahia Vinho Show superou todas as expectativas. “Trouxemos 23 quilos de pão, achando que, da experiência de consumo em outras feiras, sobraria, mas acabou em duas horas de evento”, revela a empresária.

Gerente da Companhia das Conservas, Cristiano Santana também se disse surpreso com o resultado das vendas na terça-feira. “Viemos com o propósito de apresentar nossos produtos, mas foi tão boa a recepção que acabamos por esgotar parte do estoque reservado para exposição”, diz o gestor.

Informação – Na terça-feira, o público presente pode acompanhar palestras com profissionais especializados no segmento. Enólogo e diretor da vinícola Rio Sol, sediada em Pernambuco, João Santos palestrou sobre vinhos do Semi-árido e o Enoturismo no Vale do São Francisco. Já Eduardo Tápia, da Apaltagua, que é formado na escola de Sommelier do Chile e associado à ASSI da França, falou sobre Vales do Chile e seu Terroir.

“O evento Bahia Vinho Show está de parabéns pela organização e pela diversidade de vinhos apresentados. Um excelente incentivo à cultura de vinhos na cidade de Salvador. Que seja apenas um início de muitos outros eventos semelhantes”, avalia o advogado Abdon Menezes.